Infográfico – 5 pontos que contribuem para uma gestão de estoque eficaz!

Atualizado em 8 de novembro de 2021
Por Dougas Kamers
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

O que é a Indústria 5.0 e como ela impacta na gestão da produção?

A gestão da produção, responsável pelo planejamento e supervisão de processos na indústria, requer cada vez mais agilidade e eficiência. Afinal, a alta competitividade do mercado impulsiona a busca por soluções para se manter em atuação. Quanto a isso, a chamada indústria 5.0 vem ganhando força. Principalmente sobre criar produtos mais tecnológicos e que venham atender completamente às necessidades dos clientes. 

Pois bem, pense nos desafios mais vivenciados hoje pelas empresas, como baixa produtividade, a importância de se ter produtos de qualidade e a necessidade de economizar. São exatamente esses alguns dos pontos impactados pelo conceito em questão.

Nesse sentido, para uma melhor compreensão, a ideia tange o aprimoramento da indústria 4.0, porém com a ideia de deixar os humanos em destaque, é que os aspectos como sustentabilidade, inclusão, qualidade de vida, otimização de custos, seja o grande resultado dessa revolução. 

O termo já é muito presente no Japão, onde há a concentração de esforços para obter uma sociedade melhor, tanto em saúde, quanto em inclusão e igualdade.

Neste conteúdo, você entenderá  do que se trata a indústria 5.0 e como ela interfere na gestão da produção. Assim, ficará claro também como aplicá-la nos processos produtivos. Continue a leitura e confira!

Diferenças entre a indústria 4.0 e 5.0

Quando o assunto é a indústria 4.0, há uma centralidade de informações referentes às atividades tecnológicas. É este o foco: digitalizar ao máximo as tarefas para que sejam concluídas em tempo hábil e com alta eficiência. 

Neste caso, há uma maior disseminação da ideia de substituir pessoas por máquinas, pois a automatização é reforçada.

Fundamental nesse sentido, é captar produção em si como alvo de intervenções, no intuito de alcançar cada vez maiores resultados. Entretanto, o que foi se percebendo é o seguinte: é preciso ir além e lançar um novo olhar não somente no que se relaciona à inovação digital, mas também à inovação feita pela criação humana.

Assim, o interesse de modo algum é abandonar os avanços da indústria passada, mas incluir ainda mais possibilidades a partir de diversas experiências. Em outras palavras, se pergunte: que ferramentas poderiam ser úteis para elevar o patamar das minhas atividades? Como tornar viável a redução de carga horária para desfrutar verdadeiramente do que gosto e passar menos tempo no trabalho?

Considerações feitas, você percebeu que a ideia é somar e não subtrair? Pois bem, há muito a se obter com a indústria 5.0, e as aplicações não precisam ser em números elevados. A dica é começar aos poucos, investindo no que é possível e que tem potencial, de fato, para otimizar as operações.

Os impactos da indústria 5.0 na gestão da produção

O primeiro passo para uma gestão da produção eficaz é realizar um completo planejamento, visando dispor de clareza quanto ao que se busca e como se pode alcançar tais resultados. 

Entretanto, gerenciar uma indústria vai muito além de planejar, exigindo substancial entrega dos colaboradores e assertividade nas ações. Tudo para colher bons frutos.

Deste modo, é possível dizer que a indústria 5.0 tem por intuito otimizar rotinas, gerando menos desgastes nas pessoas e mais eficiência no cumprimento das demandas. É uma forma também de encontrar soluções para antigos problemas, que muitas vezes, só precisam de um pouco de inteligência mecânica

Exemplo disto, são os investimentos previstos em robótica. Segundo a Federação Internacional de Robótica (International Federation of Robotics – IFR), em estudo apresentado em 2020, há um recorde no estoque de robôs industriais operando em fábricas em todo o mundo, calculado em 2,7 milhões. O mesmo levantamento  apontou que o maior estoque operacional da América do Sul está no Brasil, com 15,3 mil unidades.

Em contraponto, os investimentos da indústria em capacitação no primeiro semestre superaram números de todo ano de 2020. Conforme dados do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) de janeiro a julho deste ano, foram realizadas 144.620 matrículas por empresas do setor industrial para capacitar mão de obra. Durante todo o ano de 2020 foram feitas pela indústria em 2020, 128.565 matrículas.

O objetivo principal desta nova era é destacar um modelo de trabalho que una o melhor da mão de obra humana e robótica.

Com isso, se pretende criar novas condições para profissionais de diferentes idades e fases de vida, o que em muito se distancia da visão de que a tecnologia substituiria as atividades humanas.

O que se percebe cotidianamente, na verdade, é uma tentativa de deslocar tarefas manuais para que sejam exercidas por máquinas, de forma a automatizar serviços. 

Na prática, a grande vantagem desse deslocamento é pôr em mãos humanas tudo o que há de mais estratégico e valioso para ser operado por robôs.

Se bem utilizada na gestão da produção, a indústria 5.0 pode agregar na redução de custos, aspecto fundamental para qualquer negócio que objetive grandes resultados. Quanto a isso, o que ocorre é uma facilidade da execução de tarefas, sobretudo, as que envolvem maior risco aos colaboradores, ou mesmo, de caráter repetitivo. 

Ou seja, é um atrativo meio para garantir a segurança na operação e expandir a produtividade, o que certamente acarretará menos gastos.

Atribuições necessárias

Ademais, é importante pontuar que as pessoas continuam tendo destaque em suas funções, contribuindo em diferentes níveis, como no que diz respeito a promover a marca perante ao mercado. 

Aqui, o critério utilizado é simples: máquinas não têm sentimentos e personalidades, portanto, não são capazes de estabelecer profundas conexões com seres reais, e que no caso, são os compradores.

Não há como ignorar este fato, pelo contrário, é imprescindível ter em mente como gerir adequadamente as necessidades corporativas, realizando as devidas atribuições entre profissionais e robôs.

Fator interessante é ainda a relação que pode se obter com o meio ambiente, através de medidas e sistemas a serem implementados. Com isso, a empresa é atrelada a práticas sustentáveis, fazendo a sua parte nas transformações pelas quais passam o mundo.

Cadastro na newsletter CMB

Principais tecnologias utilizadas na indústria 5.0

No campo das inovações tecnológicas, vale citar as principais adesões da indústria 5.0, visando melhores práticas de gestão. Confira então uma lista de itens já presentes nas empresas com um desenvolvimento produtivo avançado:

Nanotecnologia

Com o auxílio da ciência já é possível realizar diversas modificações, desenvolvendo materiais em escala nanométrica. Setores como energia, construção civil, química, agronegócio, produção mineral, biomedicina e eletroeletrônica são alguns dos adeptos. 

A grande vantagem da nanotecnologia é gerar novos produtos, aptos a contribuir com as mais atarefadas rotinas, tudo a partir de materiais reduzidos à escala nano.

Biotecnologia 

O aprofundamento nos debates em prol de causas ambientais, pedem medidas cada vez mais urgentes. Para isso, a biotecnologia tem se mostrado uma solução útil para o processamento sustentável e a produção de produtos químicos, materiais e combustíveis. Isso torna muitas indústrias mais eficientes e amigas do ambiente, contribuindo de diversas formas para a sustentabilidade industrial.

Manufatura aditiva

Também conhecida como impressão 3D, a manufatura aditiva, permite imprimir objetos através da sobreposição progressiva de um material. Essa invenção se vê, principalmente, na fabricação de automóveis e aviões, assim como no setor da saúde, na fabricação de implantes odontológicos e de próteses. 

Suas principais vantagens estão no acesso a protótipos mais detalhados, mais agilidade na produção, redução de custos, maior versatilidade e na personalização de produtos. Além disso, por utilizar menos materiais e processos na produção, essa alternativa se torna muito mais sustentável.

Robótica avançada 

Altamente encontrada já na indústria 4.0, a robótica avançada se trata de um conjunto de tecnologias refinadas utilizadas para realizar tarefas complexas, e que, costumam exigir certo grau de repetição. A ação de robotização facilita ainda a tomada de decisão a partir de dados e melhora os rendimentos no negócio.

Inteligência artificial

O termo “inteligência artificial” já é um velho conhecido no mundo digital, viabilizando a gestão da produção de forma mais segura. Um exemplo está nas inspeções, que podem ser feitas com o uso de IA, tornando o ambiente de trabalho muito mais seguro, assim aumentando a produtividade e diminuindo custos operacionais.

 Inteligência das coisas 

Outra aplicação da indústria 5.0 diz respeito à inteligência das coisas, ou, IOT, que permite que objetos como eletrodomésticos, se conectem à internet e funcionem de maneira eficiente por meio da coleta e interpretação de dados.

Por que se manter atualizado no setor sobre indústria 5.0?

Na dinâmica de vasta informação, maior é a necessidade de se manter atualizado no setor, principalmente se há o interesse em prosperar. O que ocorre é que devido à expansão do conhecimento, aumenta também a procura por novos aparatos que auxiliem nas demandas.

Portanto, para não ficar para trás e inovar constantemente, o caminho é estar por dentro dos debates, eventos e rodas de conversa que pautem novidades do mercado. Deste modo, você coopera para uma gestão da produção, de fato, alinhada às transformações em curso. Por fim, consegue ter maior produtividade, reduzir custos e garantir entregas satisfatórias, encantando os clientes.

E então?

Como vimos neste conteúdo, a indústria 5.0 tem muito a oferecer quando se trata da gestão da produção. Isso porque, ela fornece soluções aos mais diversos desafios, operando com excelência e facilitando a atuação dos profissionais. 

Ela nada mais é do que um aprimoramento da indústria 4.0, com um olhar focado em inteligência humana junto com os recursos inovadores no ambiente da produção. É, portanto, um ótimo investimento para as empresas que almejam evoluir no mercado em constante transformação.

Para mais conteúdos que vão transformar o dia a dia no seu negócio, assine a nossa newsletter gratuitamente e receba direto no seu email os melhores conteúdos sobre o mercado!

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.

Este artigo foi útil? Avalie

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 7

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Posts relacionados

trocar os móveis da oficina

Quando trocar os móveis da oficina?

Você sabia que o ato de trocar os móveis da oficina pode mudar completamente a visão que seus clientes tem do seu estabelecimento? Oferecer uma

Bancada de Oficina: Como Escolher

Bancada de Oficina: Como Escolher?

Uma boa bancada de oficina é algo indispensável para um dia a dia de trabalho seguro, confortável e com maior eficiência. Apesar de a escolha

principais móveis para oficina mecânica

Principais móveis para oficina mecânica

Se você é mecânico e está montando seu negócio, precisa saber que móveis para oficina mecânica são essenciais! Muitos empresários pensam que apenas mão de

E-book: Guia para aumentar a produtividade do seu negócio!

Assine nossa newsletter com conteúdo exclusivo.

@CMB, Inc. 2020.